Pular para conteúdo
Buscar

Itaúsa fecha 2021 com o maior lucro líquido da sua história, totalizando R$ 12,2 bilhões

Resultado se deve ao bom desempenho de todos os negócios, principalmente, do Itaú Unibanco, Alpargatas e dexco, que também registraram crescimento recorde

A Itaúsa, holding brasileira de investimentos, encerrou 2021 com lucro líquido de R$ 12,2 bilhões, maior resultado apurado em sua série histórica. O montante é 73% maior do que o reportado em 2020. O retorno sobre o patrimônio líquido recorrente (ROE) totalizou 19,9%, 6,6 pontos percentuais acima dos 13,3% registrados no fechamento de 2020. 

A Itaúsa conduziu importantes transações ao longo do ano na gestão de seu portfólio. Os destaques foram a conclusão do investimento na Aegea, líder no setor privado de saneamento básico no Brasil, com a aquisição de 12,88% do seu capital total, e o aumento de participação acionária na Nova Transportadora do Sudeste S.A (NTS), para 8,5%. A holding também passou a deter 15,07% do capital da XP Inc. após a cisão de ativos do Itaú Unibanco, com a criação da XPart e sua incorporação pela XP Inc., em outubro de 2021. Posteriormente, realizou a alienação de 1,39% do total do capital da XP Inc., cujos recursos obtidos foram destinados aos acionistas da Itaúsa por meio de distribuição de Juros sobre o Capital Próprio, impactando positivamente o resultado do exercício e do 4º trimestre de 2021. 

“Nosso recorde de resultados, em ano ainda marcado pelas incertezas geradas pela persistência da Covid e seus efeitos no mercado global, demonstra a solidez de nossos negócios e a alta capacidade das investidas em extrair valor dos seus mercados de atuação por meio da bem-sucedida execução de suas estratégias e o comprometimento de maximizar a criação de valor aos seus acionistas”, afirma Alfredo Setubal, presidente da Itaúsa.


Avanço nas empresas investidas

O impacto dos resultados das empresas investidas na Itaúsa em 2021 foi de R$ 11,8 bilhões, incremento de 53% em relação ao ano anterior. O expressivo aumento deve-se, principalmente, ao bom resultado do Itaú Unibanco, que superou R$ 1 trilhão de carteira de crédito, à melhor margem financeira e menor despesa com Perdas Esperadas com Operações de Crédito, além da gestão eficiente nas despesas Gerais e Administrativas.
duas das empresas investidas da Itaúsa, Alpargatas e dexco (dos setores de bens de consumo e materiais para construção civil respectivamente), reportaram recorde histórico de receita líquida e desempenho de EBITdA. Ambas aproveitaram as suas estruturas eficientes e o bom momento de mercado para alavancar suas vendas, mesmo com pressões no custo de alguns insumos.

A receita líquida da Alpargatas durante o ano foi de R$ 3,9 bilhões, 26% maior do que em 2020, já o EBITdA foi 76% maior. Na dexco, o acréscimo na receita de um ano para o outro foi de 38,9%, totalizando R$ 8,1 bilhões e o EBITdA aumentou 70%.

Os demais setores também tiveram uma boa performance no ano. Os segmentos de distribuição e transporte de gás, compostos por Copa Energia, referência em matrizes energéticas renováveis, e a NTS (Nova Transportadora do Sudeste S/A), transportadora responsável por 50% do gás natural consumido no país, também apresentaram incremento de receita. Já a Aegea, cujos resultados passaram a ser reconhecidos pela Itaúsa a partir do terceiro trimestre, apurou ganhos expressivos de EBITdA e lucro líquido. Adicionalmente, os resultados da XP Inc. também contribuíram positivamente para o resultado da holding desde o segundo trimestre.

Itaúsa entre as maiores bases de acionistas da B3

Em 2021 a Itaúsa consolidou-se como uma das maiores bases ativas de investidores de empresas privadas na B3. A base de acionistas saltou de 885,6 mil em 2020 para 925,3 mil acionistas diretos (sendo 99,6% pessoas físicas) em dezembro do ano passado.


Avanços corporativos

O ano foi marcado, ainda, pelo fortalecimento da holding com as diretrizes ESG, por meio de atuação junto às investidas que reforça seu compromisso com a sustentabilidade empresarial, considerando sempre os impactos sociais, ambientais e de governança uma prioridade na sua estratégia de gestão do portfólio. A holding segue figurando dentre os mais relevantes e criteriosos indicadores de sustentabilidade, sendo eles: ISE e ICO2, ambos da B3, FTSE4Good, da Bolsa de Londres, além do dow Jones Sustainability Index, principal índice global ESG. 

Além disso, tivemos o reconhecimento da Sustainalytics, um dos principais provedores de avaliação de riscos ESG para investidores de equity e dívida, que em seu relatório anual - Sustainalytics ESG Risk Rating Report -, classificou a Itaúsa como uma das empresas de baixo risco sob a ótica ESG.
 

Utilizamos os cookies necessários para o correto funcionamento do nosso site e cookies dos nossos parceiros para fornecer a melhor experiência possível para você, além de monitorar e analisar o tráfego no nosso website. Suas preferências podem ser alteradas a qualquer momento nas definições de cookies de seu navegador. Para mais informações acesse nosso Termo de Privacidade.. OK
go to top hlkCulturaEnUS